Translate

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Não vá ao Psicólogo, aprenda a sacar







* Por Luiz Felipe Inaimo


Ao rodar o circuito juvenil, nos deparamos com um estereótipo extremamente comum. O jogador “nervosinho”. Aquele lá, que vira e mexe joga a raquete no chão, grita, e entra em conflito com os árbitros.
Acontece que na maioria das vezes, o comportamento que esses jovens apresentam nas quadras, não condiz com a personalidade deles fora dela.
É então que alguns pais, influenciados pela opinião precipitada dos espetaculares treinadores brasileiros (ironia), chegam a conclusão de que a melhor saída é passar por um psicólogo esportivo.
Aí eu te pergunto. Será que esse é o caminho?
De forma alguma.
Não estou aqui julgando o trabalho dos psicólogos esportivos, muito pelo contrário. Eles fazem um trabalho de suma importância com jogadores maduros. Repetindo, jogadores MADUROS.
O motivo claro pelo qual o jogador juvenil passa nervoso na quadra são óbvios. Técnica limitada, tática inexistente, e físico péssimo. Em outras palavras, tudo o que qualquer ser humano precisa para estar apto a competir em alto nível.
Por isso, uma dica. Se você é nervoso na quadra, existe um antídoto simples (mas que exige extrema dedicação) para corrigir isso.
1-  Treine seus golpes;
      2-   Faça um trabalho físico impecável;
3-   Ouça seu treinador. Por incrível que pareça, aquela figura que 90% do tempo fica no seu pé, só faz isso porque quer seu bem. Provavelmente irá funcionar.

Se depois de estar jogando um tênis de alto nível, próximo do seu limite físico e técnico as vitórias não vierem,  procure um psicólogo. Caso contrário, aprenda a sacar.




                           










Luiz Felipe Inaimo é publicitário da agência WMcCANN e ex-praticante desse esporte comovente.

domingo, 29 de março de 2015

Bellucci bate uruguaio de virada e alcança a 3ª rodada do Masters 1000 de Miami







O paulista Thomaz Bellucci (Correios/ CBT/ adidas/ Wilson/ Embratel/ IMX) está na terceira rodada do ATP Masters 1000 de Miami. No fim da noite deste sábado, ele venceu de virada o uruguaio Pablo Cuevas, 21o. do mundo e cabeça de chave 19 do torneio, por 2/6, 6/2 7/5, em quase 2h40min de jogo.

"Estou muito feliz! Foi um dos meus melhores jogos esse ano", comemorou Bellucci, que na próxima fase encara o ucraniano Alexandr Dolgopolov, que venceu na segunda rodada o espanhol Tommy Robredo, cabeça 16, por 6/7(1) 6/3 7/5.

Bellucci não teve um bom início de jogo. Perdeu o serviço logo no segundo game e não incomodou o adversário na primeira parcial. "Não comecei jogando tão bem, mas me superei na partida, fui melhorando meu nível", disse.

O jogo mudou a partir do segundo set e ganhou ares de Copa Davis. Com uma virada emocionante e participação maciça da torcida brasileira, o paulista garantiu o empate. Bellucci perdeu um break no primeiro game, No ponto seguinte, caiu em quadra, pediu atendimento na coxa direita e chegou a parar o jogo mais uma vez para conversar com o supervisor. 

"Bati bem forte a perna direita. Precisava de alguns minutinhos ali para passar essa dor. Pedi um analgésico ao supervisor porquê estava sentindo bastante dor e, na próxima virada, o médico me trouxe", explicou.

Depois desse episódio, a história do jogo mudou. Firme em quadra e variando seus golpes, Bellucci obteve a quebra no terceiro game e partir daí dominou o set. "A torcida estava demais, apoiando o tempo todo, parecia Copa Davis", contou entusiasmado.

O terceiro set seguiu equilibrado até o quinto game, quando Bellucci conseguiu uma quebra, mas o juiz mandou voltar o ponto. Os games continuaram parelhos até o 11o. game, com Bellucci quebrando o serviço de cuevas e confirmando o seu no game seguinte para garantir a vitória.

Bellucci volta à quadra na tarde deste domingo. Ele e João Souza, o Feijão, estreiam na chave de duplas. A parceria brasileira enfrenta os espanhóis Marcel Granollers e Marc Lopez, cabeças de chave 5. A partida estava marcada para a última sexta-feira, mas foi adiada por causa da chuva em Miami.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Gabriel Nemeth é campeão de duplas em Porto Rico


Sebastian Arcila (esq.) e Gabriel foram os campeões da decisão nessa sexta-feira




O brasileiro Gabriel Nemeth sagrou-se campeão de duplas, nesta sexta-feira, da Copa Sultana-Mayaguez, competição juvenil de nível G4 disputado na cidade porto-riquenha de Mayaguez.

Na decisão, Nemeth e o porto-riquenho Sebastian Arcila, parceria número 3, derrotaram o canadense Sid Donarski e o equatoriano Carlos Macias Torres, cabeças de chave nº 2, por duplo 6/1.

Com a campanha dessa semana, Gabriel, de 17 anos e 665º do rabking mundial juvenil, conquistou 10 pontos em simples e 30 pontos em duplas, devendo subir por volta de 123 posições no ranking ITF que será divulgado na próxima seguna-feira (30), figurando aproximadamente na posição nº 542 na lista da categoria de 18 anos.



Bellucci supera batalha diante de Hewitt e avança à 2ª rodada em Miami

                                                                                  Getty Images Latam/Divulgação
Thomaz Bellucci enfrenta uruguaio Cuevas na próxima fase




Em um jogo de três horas, que se estendeu até a madrugada desta sexta-feira, o paulista Thomaz Bellucci (Correios/ CBT/ adidas/ Wilson/ Embratel/ IMX) bateu o experiente australiano Lleyton Hewitt, ex-número 1 do mundo, por 7/5 6/7(2) 6/4, e avançou à segunda rodada do ATP Masters 1000 de Miami.

"Foi um jogo bem equilibrado. Eu sabia que seria decidido nos detalhes, que teria que trabalhar bem os pontos, sem ter muita pressa para concluir. Acho que usei bem minhas armas hoje e consegui jogar bem", analisou Bellucci.

O resultado positivo na estreia de Miami foi importante para Bellucci: "Nas últimas semanas eu não tive os resultados que eu queria. Uma vitória como essa é para voltar a confiança. No próximo jogo estarei ainda melhor. Estou me sentido bem melhor. A tendência é recuperar meu nível de jogo e, consequentemente, conseguir vitórias nas próximas semanas", afirmou o brasileiro.

Na próxima rodada, neste sábado, Bellucci terá pela frente o uruguaio Pablo Cuevas, 21o. do mundo e cabeça de chave 19. Os dois únicos encontros entre os dois no circuito profissional foram vencidos pelo uruguaio, em Estoril (2011) e Buenos Aires (2013).

Nesta sexta-feira, Bellucci e João Souza estreiam na chave de duplas. A parceria brasileira enfrenta os espanhóis Marcel Granollers e Marc Lopez, cabeças de chave 5.

domingo, 22 de março de 2015

Usue é campeã do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre






Dois títulos em duas semanas: o Brasil faz bem ao tênis da americana de origem argentina Usue Maitane Arconada. Depois de sagrar-se campeã do Banana Bowl na semana passada, neste domingo (dia 22) a tenista ergueu o troféu da categoria 18 anos feminina do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, apresentado por Gerdau e Itaú.
Em pouco menos de uma hora e meia de jogo, a cabeça de chave número 3 venceu a argentina Julieta Lara Estable, primeira pré-classificada, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4.
No saibro da quadra principal da Associação Leopoldina Juvenil, Usue e Julieta protagonizaram uma partida que começou tensa de ambas as partes e seguiu com muitas quebras de saque para ambas. A primeira foi logo no segundo game, quando Julieta cedeu ao primeiro break point de Usue mandando uma bola na rede. A argentina recuperou-se da quebra já no game seguinte, com uma bola fora de Usue, e teve mais uma quebra a seu favor no sétimo game. Mas a americana conseguiu vencer outras três vezes no serviço de Julieta, uma delas para fechar o set com uma bola fora da adversária.
Mais defensiva na primeira parcial, a argentina voltou tentando impor seu jogo no segundo set – e parecia que iria conseguir quando quebrou o saque de Usue logo no primeiro game. Mas a americana soube manter a calma e seguir atacando: sentindo a pressão, Julieta cedeu seu game de serviço logo em seguida com uma dupla falta no break point. Comandando a maioria dos pontos e mantendo-se mais regular, Usue voltou a vencer no saque de Julieta no quarto game. A partir do sétimo game, ambas se sucederam nas quebras de serviço – Usue chegou a ter um match point em seu saque, desperdiçado com uma dupla falta –, o que foi o suficiente para a americana fechar a série e a partida em 6/4.
"Acho que nós duas começamos o jogo muito nervosas e errando demais, mas meu jogo entrou melhor no primeiro set. No segundo, ela (Julieta) melhorou e eu acabei ficando mais na defensiva, mas ao longo da parcial consegui voltar a jogar agressivamente para ganhar", analisou a campeã, de apenas 16 anos, que conquistou em Porto Alegre seu primeiro título de um torneio Grade A da ITF, a Federação Internacional de Tênis, na sigla em inglês. Sobre as duas semanas de sonho que teve em sua temporada no Brasil, Usue sorriu ao tentar explicar qual o fascínio do país sobre seu jogo: "Não sei o que acontece, mas desde o ano passado eu vim aqui e me diverti tanto com meus amigos, talvez seja isso, não sei, mas jogo mesmo muito bem aqui".
Frustrada com o resultado da final, a argentina Julieta Estable tentou minimizar o prejuízo comemorando sua jornada vitoriosa ao longo do Campeonato Internacional. "Tive uma semana muito boa, apesar do resultado hoje não ter sido como eu esperava", disse Julieta. "Senti um pouco de dor na partida, mas mesmo assim estou feliz, sei que dei tudo de mim e fiz o meu melhor."

Quadro de campeões do 32º Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre

18 anos masculino simples
Campeão: Orlando Luz (BRA)
Vice: William Blumberg (USA)
18 anos masculino duplas
Campeões: Felipe Cunha e Silva (POR)/Alejandro Tabilo (CAN)
Vice: Orlando Luz (BRA)/Miomir Kecmanovic (SRB)
18 anos feminino simples
Campeã: Usue Maitabe Arconada (USA)
Vice: Julieta Lara Estable (ARG)
18 anos masculino simples
Campeãs: Luisa Stefani (BRA)/Francesca Di Lorenzo (USA)
Vice: Usue Maitane Arcona (USA)/Emilie Francati (DEN)
16 anos masculino simples
Campeão: Gabriel Bugiga (BRA)
Vice: Sebastian Baez (ARG)
16 anos masculino duplas
Campeões: Igor Gimenez (BRA)/João Lucas Reis (BRA)
Vice: Vicente Andrades Caro (CHI)/Matias Soto Carmona (CHI)
16 anos feminino simples
Campeã: Maria Gabriela Linares (VEN)
Vice: Fernanda Labraña Mendoza (CHI)
16 anos feminino duplas
Campeãs: Nathalia Gasparin (BRA)/Maria Gabriela Linares (VEN)
Vice: Marcelle Cirino (BRA)/Vitoria Okuyama (BRA)
14 anos masculino simples
Campeão: João Lopes Ferreira (BRA)
Vice: Matheus Pucinelli (BRA)
14 anos masculino duplas
Campeões: João Lopes Ferreira (BRA)/ Alejo Lingua (ARG)
Vice: Mateus Alves (BRA)/Juan Cerundolo (ARG)
14 anos feminino simples
Campeã: Luniuska Delgado (VEN)
Vice: Heidy Doldan (PAR)
14 anos feminino duplas
Campeãs: Anfisa Danilochenko (RUS)/Luniuska Delgado (VEN)
Vice: Susan Doldan/Heidy Doldan (PAR)
12 anos masculino simples - GA
Campeão: Pedro Dias (SC)
Vice: Henrique Nogueira (SP)
12 anos masculino duplas - GA
Campeões: Pedro Dias (SC)/Gabriel Santos (SP)
Vices: João Loureiro (MG)/Lucas Abreu (MG)
12 anos feminino simples - GA
Campeã: Lorena Cardoso (GO)
Vice: Camilla Bossi (SP)
12 anos feminino duplas - GA
Campeãs: Camilla Bossi (SP)/Juliana Munhoz (SP)
Vices: Julia Klimovicz (PR)/Lorena Cardoso (GO)
12 anos masculino simples – G1
Campeão: Matias Rasmussen (SP)
Vice: Pedro Müller (RS)
10 anos masculino simples
Campeão: Lucas Silva (SP)
Vice: João Antônio Bondan Schorr (RS)
10 anos feminino simples
Campeã: Amanda Oliveira (RS)
Vice: Maria Oliveira (DF)
10 anos masculino duplas
Campeões: Lucas Silva (SP)/Gabriel Moraes (SP)
Vice: João Antônio Bondan Schorr (RS)/Matheus Lima (SP)
10 anos feminino duplas
Campeãs: Larissa Silva (MG)/Maria Bloot (PR)
Vice: Amanda Oliveira (RS)/Julia Mendes (SC)
9 anos masculino simples
Campeão: Augusto Machado (RS)
Vice: Vinicius Magrin (SP)
9 anos masculino duplas
Campeões: Thiago Guglieri (RS)/Augusto Machado (RS)
Vice: Guilherme Barbosa (AL)/Bernardo Fuchner (SC)
9 anos feminino simples
Campeã: Allegra Hudson (SC)
Vice: Isabella Xavier (RS)
9 anos feminino duplas
Campeãs: Allegra Hudson (SC)/Martina Basualdo (SP)
Vice: Isabella Xavier (RS)/Yasmin Aguirres (RS)

Orlando Luz é bicampeão do Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre





O brasileiro Orlando Luz comemorou a conquista do bicampeonato nos 18 anos masculino do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, apresentado por Gerdau e Itaú, diante da torcida que lotou as arquibancadas da quadra central da Associação Leopoldina Juvenil.
Na partida final, disputada na manhã ensolarada deste domingo, Orlandinho, 17 anos e atual número 2 do ranking mundial da categoria, derrotou o americano William Blumberg, 17 anos e cabeça número 6 do torneio, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4. A partida levou uma hora e 50 minutos de duração.
Em um primeiro set bastante equilibrado, Orlando Luz chegou a ter dificuldades para fechar o terceiro game, quando teve que salvar dois break points e fechar o ponto na quarta tentativa de game point para fazer 2 a 1. O tenista gaúcho de Carazinho (RS) conseguiu ampliar a diferença e assumir de fato a liderança da partida quando quebrou o saque do americano no sexto game.
Antes de iniciar a série seguinte, o brasileiro recebeu incentivo extra das arquibancadas, um grupo de jovens tenistas cantou em coro, chamou os aplausos da torcida para inflamar o jogo do representante do Brasil. Orlandinho abriu um grande sorriso. “Fiquei muito feliz com este reconhecimento. Espero que eles (o grupo de jovens tenistas) se deem bem e tirem lições dos jogos. Eu comecei assim também, torci pelos brasileiros, quero que eles se tornem bons jogadores também”, comentou o atual bicampeão dos 18 anos do Internacional Juvenil de Porto Alegre.
No segundo set, Blumberg equilibrou o duelo. O americano tomou a dianteira no sétimo game ao quebrar o serviço do brasileiro. Entretanto, Orlando centrou o foco e anotou três games seguidos. O derradeiro game foi perfeito: o tenista gaúcho marcou o match point sem que o nova-iorquino fizesse um ponto se quer.
“Orlando é um jogador muito bom, foi um grande desafio enfrentá-lo, e no Brasil, diante da sua torcida. Acho que joguei muito bem, mas nos deuces e break points, ele foi mais sólido do que eu, e mereceu vencer”, disse Blumberg, ao final da partida. Agora, o americano retorna aos Estados Unidos onde se prepara para disputar torneios na Califórnia e Flórida ainda no primeiro semestre.
Já o campeão acredita que o placar não demonstra o quanto foi complicado derrotar o rival americano. “Foi um torneio muito duro. Ontem (sábado, contra Manuel Peña Lopez), eu virei um jogo que parecia até estar perdido. Hoje contra o Will, o placar de hoje não diz o que foi o jogo. Eu cheguei a fazer dois breaks (points), mas não foi por isso que ele baixou a intensidade, tanto que jogou até o último ponto”, explicou Orlandinho.
Sete títulos – Com a conquista do bicampeonato nos 18 anos de simples, Orlando Luz soma sete títulos no Campeonato Internacional Juvenil de Porto Alegre. Ele foi campeão aos 12 anos, em 2010, bi nos 14 anos, em 2011 e 2012, e bi nos 18 anos, em 2014 e 2015. Também foi campeão nas duplas nos 14 anos, em 2012 e nos 18 anos, em 2013.
O próximo compromisso de Orlandinho, que também vem da conquista do bicampeonato no Banana Bowl, em São José dos Campos (SP), será o ITF Junior Masters 2015, no período de 3 a 5 de abril, em Chengdu, na China. O outro brasileiro que estará presente na competição será o paulista Marcelo Zormann, atleta do Instituto Gaúcho de Tênis (IGT), com quem Orlandinho treinou na manhã deste domingo, antes de entrar em quadra para disputar o título.

Ingrid Martins conquista primeiro título profissional em Ribeirão Preto (SP)






A carioca Ingrid Martins conquistou neste sábado o título de duplas na etapa de Ribeirão Preto do Circuito Feminino Future de Tênis 2015. Este foi o primeiro troféu da jogadora de 18 anos, parceira da ucraniana Valeriya Strakhova no Tennis Country Club. As duas venceram as argentinas Carla Lucero e Melina Ferrero, com parciais de 6/0 e 6/4.

“É muito bom ganhar um torneio, ainda mais no Brasil”, comemorou Ingrid, treinada pela equipe de Ricardo Acioly, o treinador de João 'Feijão' Souza. “Nós estávamos muito concentradas, jogando de forma agressiva e conseguimos sair com a vitória”, acrescentou a carioca, que pretende repetir a parceria com Strakhova. “A gente se conheceu em Curitiba. Ela não sabia se ia jogar aqui, mas veio. Temos uma boa relação fora da quadra e isso também contribuiu”.

Antes de enfrentar Ingrid e Strakhova na decisão, Ferrero e Lucero haviam encerrado o jogo contra as brasileiras Alory Pereira e Giovanna Tomita, por 6/4, 1/6 e 10-8. Em seguida, as argentinas superaram a paulista Eduarda Piai e a chilena Fernanda Brito, com parciais de 6/4, 0/6 e 10-8. No entanto, Ingrid e Strakhova frearam o embalo de Ferrero e Lucero na final.

Strakhova também conquistou mais um título, desta vez na chave de simples. Cabeça de chave 3, a ucraniana venceu de virada a chilena Fernanda Brito, quinta favorita, por 4/6, 7/5 e 6/3.

O Circuito Feminino Future de Tênis é apresentado pelo Itaú, através da Lei de Incentivo ao Esporte/Ministério do Esporte/Governo Federal e tem o apoio dos Correios.  A realização é do Instituto Esperança do Amanhã. O site oficial é o www.circuitotenisfeminino.com